Resenha ao Léu: Hell Girl - Garota do Inferno

Um website que misteriosamente fica disponível somente após a meia-noite oferece a possibilidade de mandar alguém para o Inferno. A provedora do serviço garante sucesso, e o contrato só tem um ônus: quando você morrer, não terá outra opção senão ir para o Inferno também.
Se realmente deseja se vingar do seu inimigo, deve desfazer esse laço vermelho
Se o fizer, selará um contrato oficial comigo
Aquele de quem deseja se vingar será imediatamente mandado ao Inferno
No entanto... Se eu realizar a vingança, você terá que pagar um preço
Quando uma pessoa é amaldiçoada, dois túmulos são cavados
Quando morrer, sua alma cairá no abismo do Inferno
Com essa premissa simples que lembra uma lenda urbana, Hell Girl aborda temas como vingança, mágoa e justiça. Se você pudesse, mandaria matar aquele seu agressor da infância? A vida do autor dos seus traumas merece ser ceifada em função do seu remorso? E mais: você sacrificaria sua alma por isso? Questões como essas são levantadas a cada episódio, e é inevitável revisar nossas contendas, rixas e desavenças ao assistir ao anime.
Pobre alma envolta na escuridão
Suas ações trazem sofrimento às pessoas
Sua alma afoga-se na culpa
Quer saber como é a morte?
Para além da proposta mórbida, a animação apresenta poucas experimentações narrativas. Os personagens são quase sempre casos conhecidos da sociedade japonesa (o pai de família abusador, o inocente que esconde feitos obscuros, o valentão da escola...) e a história segue um ritmo bastante linear. Desta forma, o enredo de cada episódio não varia muito, havendo sempre a vontade de vingança seguida pela hesitação de vingar-se e pela sentença final do vingador (que quase sempre opta pela morte da pessoa odiada).




O que falta de surpreendente no enredo, entretanto, é compensado pelo visual. Os cenários tradicionais japoneses aparecem com bastante frequência, acompanhados sempre de detalhes melancólicos. São lagos ao pôr-do-sol escuro, neve em Tóquio e borboletas (muitas borboletas!), flores de cerejeiras a cores frias e cabelos esvoaçantes em quimonos - verdadeiros encantos para quem gosta de cultura japonesa.


Especificações

Número de temporadas: três, intituladas "Hell Girl", "Hell Girl - Futakomori" e "Hell Girl - Mitsuganae" 
Data de lançamento: outubro de 2005, outubro de 2006 e outubro de 2008, respectivamente
Exibição no Brasil: Somente a primeira temporada, no canal Animax, dublada no estúdio Álamo
Streaming/download (sdds anitube): 

Compartilhe-me:

Sobre o Autor

Gosta de línguas, reflexões introspectivas, UTAU/Vocaloid, discussões sobre gênero e sexualidade, do céu e de fazer da vida alheia um bordado de renda (de chita filó).