Resenha ao Léu: Encontre-me, de Cao Fang

Desde que comecei a estudar mandarim, escutar música chinesa tem sido um prazer útil pro meu aprendizado. É claro que escutar música em mandarim não ajuda com os tons... Mas mesmo assim vale a pena, as músicas me ajudam a fixar o que já aprendi e a me acostumar com a sonoridade da língua.

Quanto aos tons: pois é, apesar de chineses discordarem (eles insistem que os tons estão lá), tons nas músicas populares da China são basicamente ignorados. Por que você acha que todo santo vídeo de música chinesa tem legendas? Porque sem os tons, que são decisivos pra distinção de palavras no mandarim, fica difícil de entender - fazendo as legendas necessárias pra desfazer ambiguidades.

Bom, dentre meus artistas chineses favoritos, está Cao Fang (pronuncia-se "Tsao Fam"). Hoje vou fazer uma review de um álbum dela que eu adoro: 遇见我 ("yujian wo", encontre-me).




Cao Fang

Nasceu em 6 de maio de 1982 na prefeitura autônoma Dai de Xishuangbanna, um povoado de minorias étnicas no extremo sul da China. Neste povoado, os chineses que conhecemos (os Han) são minoria, e dividem espaço com outros grupos étnicos minoritários da China. Este cenário cultural influenciou diretamente a compositora, que apesar de ser reconhecida como Han pelo grande público, busca inspiração nas outras culturas às quais foi exposta na infância.

Estudou na Universidade do Sudeste para Minorias Étnicas e enquanto esteve lá ganhou diversos prêmios em concursos musicais. Em 2002, mudou-se para Pequim, onde gravou seu primeiro disco em uma gravadora independente. O disco, intitulado Black Perfume, foi aclamado pela crítica por aliar elementos do então cenário pop da música chinesa com características da música alternativa nacional. Seu último trabalho foi no final de 2014, quando participou de um álbum de tributo a célebres canções chinesas dos anos 90, produzindo um cover e saindo em turnê com os outros cantores presentes na coletânea.

Seus hobbies incluem culinária, desenho e lomografia. 

遇见我 (Encontre-me)

Encontre-me, frase que remete a um apelo lançado ao ouvinte, nomeia seu álbum mais famoso. Nele, Cao investe em canções de teor quase melancólico ou nostálgico, referindo-se sempre a momentos e lugares do seu passado ou situações de solidão e introspecção. Apesar de apresentar cenários urbanos, a cantora reporta-se à natureza durante todo o disco, não só nas letras e na identidade visual, mas também com ruídos de ventos, de chuva etc. presentes em algumas faixas. O disco é uma viagem às nossas memórias, memórias talvez nunca vividas - aquela saudade de algo que nunca foi encontrado, aquela saudade que se mistura com vontade de sentir. Um disco bem íntimo, ao meu ouvir.

Capa de 遇见我 (Encontre-me)

É o tipo de música pra escutar naquelas tardes em que você quer muito sair pela cidade - mas não tem companhia. Momentos em que se fazer companhia é a sua única opção, e isso não é necessariamente ruim. A melancolia proposta em Encontre-me é uma melancolia reflexiva, conformada e quase, digamos, bem-vinda. Afinal, momentos tristes são necessários pra que sejamos verdadeiramente felizes. Você só sabe que foi feliz quando está triste, e só sabe que está feliz quando opõe seus sentimentos de alegria aos mesmos de tristeza.

De certa forma, essa tristeza acaba por ser confortante. Estar ciente dela, estar ciente de si e de suas limitações - você sabe que isso vai passar, então por que não aproveitar?


Quarta música do álbum, minha favorita.

Musicalmente, o álbum contém influências das mais diversas. Artistas consagrados do pop chinês, bandas de rock mundialmente famosas, músicas de minorias étnicas (em especial, os Jinuo) e até mesmo bossa nova - tudo isto está inclusivo em Encontre-me. Referências distintas unidas de forma harmônica e orgânica, resultando em um misto muito familiar para nossos ouvidos ocidentais, desconsiderando a sonoridade do mandarim, é claro.

Setlist:

  1. 遇见我 | Encontre-me
  2. 神秘礼物 | Presente misterioso 
  3. 风吹过下雨天 | O vento soprando num dia chuvoso
  4. 城市稻草人 | O espantalho da cidade
  5. ICY 是淑女 | ICY é sábia
  6. TROUBLE 
  7. I don't care anyway 
  8. 秋凉 | Frio do outono
  9. 在夏天 | No verão
  10. 落单·续 | Lolly - continuação
  11. 孤单的独白 | Monólogo solitário


Algumas versões para o português e download

Decidi fazer algumas versões em português das letras de minhas músicas favoritas dela. Só pra passar a vibe do álbum. As letras em português não ficaram perfeitas, meu chinês ainda não é suficiente pra esse tipo de coisa. Encontre-me, a propósito, está no Mega pra quem quiser baixar. Eu realmente não sei onde comprar os álbuns antigos dela, e realmente gostaria, se alguém souber... favor avisar :} 

O espantalho da cidade
Chinês Simplificado Português
一个梦境的周围 Nos arredores de um sonho
散落花瓣十六枚 Dezesseis pétalas espalhadas no chão
手指一碰它就没 Desapareceram quando tocadas
两棵榕树的范围 No alcance de duas grandes figueiras
那游戏叫做"微微" O jogo é chamado de "leve" porque
天都黑了不会累 Mesmo ao anoitecer, não há cansaço
我爱清晨黄昏 Amo o alvorecer, o crepúsculo
也爱秋天的枯萎 E o perecimento do outono
化作一片黄昏 Tornado em crepúsculo
在城市眺望田野的稻草人 O espantalho que observa o campo da cidade

就算张嘴也喊不出多美 Mesmo boquiaberto, não pode avaliar a beleza 
全在心里直不出你是谁 Mesmo com tudo no seu coração, não pode te reconhecer
也许帽檐遮住一些方位 Talvez o chapéu tenha bloqueado sua vista
眼底世界只有四十五度 Em seus olhos, o mundo está em 45º graus
就算张嘴也喊不出多美 Mesmo boquiaberto, não pode avaliar a beleza 
所有言语表达多会作废 Todas as expressões lhe são inúteis
爱情早在回味里面变味 O amor já se extinguiu na memória
不要惊扰那梦你继续睡 Não acorde-o do sonho, continue a dormir

No verão
Chinês Simplificado Português 
孩子们在荡着秋千 As crianças brincam nos balanços
孩子们在荡着秋千 As crianças brincam nos balanços
孩子们在荡着秋千的夏天 As crianças brincam nos balanços durante o verão
我想说 Há algo que eu gostaria de dizer
说不出口 Mas não consigo por em palavras
夏天的时光溜走 O verão está se esvaindo
容我在你的心里住上一段时间… Então me deixe ficar em seu coração hoje...

Espero que alguém que saiba português, em algum lugar do mundo, em qualquer época da humanidade, aproveite esta postagem. Até mais!

Compartilhe-me:

Sobre o Autor

Gosta de línguas, reflexões introspectivas, UTAU/Vocaloid, discussões sobre gênero e sexualidade, do céu e de fazer da vida alheia um bordado de renda (de chita filó).